Departamento de Gestão Estratégica

O Departamento de Gestão Estratégica, está diretamente subordinada ao Secretário Municipal de Saúde e tem como principais atividades:

Planejamento Estratégico

  • Adaptar as diretrizes de Saúde Federais, Estaduais e Municipais, relativas a Saúde, em objetivos e metas de acordo com a realidade local – (PMS).
  • Coordenar, analisar e efetuar proposições relacionadas a elaboração e cadastro de projetos.
  • Coordenar, orientar e elaborar os planos, programas e projetos preconizados pelo SUS.
  • Participar e consolidar o processo de programação de ações e atividades da SEMS, visando a racionalização de recursos e integração das ações propostas pelos setores.
  • Acompanhar e monitorar o desenvolvimento dos indicadores pactuados e das metas propostas no plano municipal de saúde.
  • Articular-se com as áreas envolvidas na definição dos indicadores elaborando os instrumentos de gestão, referentes às ações desenvolvidas pela SEMS, a partir dos documentos enviados pelas Diretorias e Núcleos, enviando-os para o Conselho Municipal de Saúde.
  • Atualizar e analisar periodicamente os indicadores e metas pactuados no planejamento estratégico e com impacto nos acordos firmados com o Ministério da Saúde.

 

Convênios e Projetos

  • Identificar portarias que a Secretaria possa participar dos programas e arrecadar verba adicionais.
  • Estabelecer planos e programas de trabalho de acordo com as regras definidas pela Legislação.
  • Submeter as iniciativas à aprovação do Secretário de Saúde.
  • Apoiar a implementação dos convênios aprovados.
  • Monitorar os resultados e o repasse das verbas adquiridas.
  • Apresentar, periodicamente, ao Secretário de Saúde e ao Conselho Municipal de Saúde, relatórios sobre o status dos convênios (andamento dos planos de ação, repasse de verbas, resultados obtidos, etc.)

 

 

Gestão Participativa

  • Promover ações de informação e conhecimento acerca do SUS, junto à população em geral (Educação Popular em Saúde).
  • Apoiar os processos de educação popular em saúde, com vistas ao fortalecimento da participação social no SUS, bem como a educação permanente dos conselheiros municipais e dos conselhos gestores das Unidades de Saúde.
  • Garantir a participação dos trabalhadores da saúde e dos usuários na formulação, no gerenciamento, na implementação e avaliação do processo permanente de planejamento participativo, construindo nesse processo o plano municipal de saúde e submetendo-o à aprovação do conselho municipal de saúde.
  • Participar dos colegiados de gestão regionais, cumprindo suas obrigações técnicas e financeiras.
  • Promover, em parceria com o Conselho Municipal de Saúde, a realização das conferências municipais de saúde.
  • Estimular o processo de discussão e de organização do controle social no espaço regional.

 

Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde

 

II – Referente a Gestão do Trabalho

  • Estabelecer a política de recursos humanos no âmbito da SEMS, ressalvada a competência do órgão central e normativo do Sistema.
  • Promover o acolhimento e a integração dos servidores incorporados ao Sistema público de Saúde Municipal.
  • Promover e Acompanhar o processo de saúde do trabalhador, visando a prevenção de doenças laborais.
  • Promover a qualificação dos Recursos Humanos disponíveis na Secretaria de Saúde buscando a otimização dos resultados.
  • Colaborar em conjunto com todos os núcleos a execução de estudos de análise do perfil dos profissionais, bem como das necessidades quantitativas e qualitativas dos mesmos;
  • Participar das discussões e ações relativas à política de carreira profissional dos trabalhadores em saúde;
  • Fomentar a execução de ações para o desenvolvimento da valorização profissional em programas institucionais;
  • Gerenciar o sistema de informação com a atualização permanente dos dados funcionais (formação e trabalho).

 

II – Relativo as ações de Educação na Saúde:

  • Elaborar em articulação com os demais núcleos o levantamento de necessidades de educação permanente e continuada, coordenando o desenvolvimento das atividades relacionadas ao processo de capacitação dos servidores da SeMS.
  • Planejar em conjunto com os demais municípios as ações e estratégias de educação em saúde na região de saúde de Dourados, no que se refere aos planos de formação, qualificação e distribuição do público alvo com a construção do Plano de Ação Regional de Educação Permanente em Saúde (PAREPS);
  • Conduzir o Plano Estadual de Educação Permanente em Saúde (P.E.E.P.S) acompanhando os processos da educação dos profissionais da região de saúde de Dourados;
  • Promover a participação das instituições que atuam na formação e desenvolvimento de pessoal para o setor da saúde, fornecendo campo de ensino para a formação dos profissionais de saúde, de acordo com convênios pré-estabelecidos pela assessoria jurídica;
  • Gerenciar e avaliar convênios de colaboração mútua celebrados com as instituições de ensino;
  • Coordenar e apoiar as ações desenvolvidas pela comissão de estagio pesquisa extensão e trabalho (CEPET);
  • Receber os projetos de capacitação oriundos dos demais setores, procedendo a certificação dos mesmos mediante a comprovação de sua execução.

 

Controle, Avaliação e Faturamento

Avaliação / Controle

  • Supervisionar, controlar e avaliar a programação, a produção e faturamento dos estabelecimentos de saúde, hospitalar e ambulatorial;

 

  • Realizar visitas técnicas aos estabelecimentos de saúde públicos e privados, com finalidade de capacitá-los à operacionalização dos sistemas do DATASUS

 

Monitoramento

  • Monitorar as ações e serviços de saúde a partir dos parâmetros nacionais de necessidade, gerando relatórios analíticos para subsidiar intervenções;

 

  • Monitorar as Autorizações de Internação Hospitalar–AIH e Autorizações de Procedimentos de Alta Complexidade/Custo–APAC, dos procedimentos já realizados.

 

Faturamento:

  • Processar dados de produção ambulatorial e hospitalar utilizando os sistemas disponíveis, gerando relatórios e arquivos de crédito para pagamento aos prestadores de serviços

 

  • Manter atualizado os bancos de dados nacionais de produção ambulatorial e hospitalar

 

  • Elaborar Ficha de Programação Orçamentária- FPO das unidades de saúde contratadas de acordo com saldos empenhados;

 

  • Elaborar planilhas quantitativas de produção dos profissionais da Rede, para subsidiar o Núcleo de Gestão de Pessoas para pagamento de adicional de produtividade;
Desenvolvido pelo Depto de Tecnologia da Informação - Secretaria Municipal de Administração - Prefeitura de Dourados - 2017