Dourados lança campanha “Carnaval sem Dengue”

A Secretaria Municipal de Saúde de Dourados lançou nesta sexta-feira a campanha “Carnaval sem Dengue”. O lançamento aconteceu no Centro de Educação Infantil Municipal Raio de Sol, do Parque das Nações 1o Plano. O objetivo é a partir de agora intensificar o combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue. O secretário municipal de Saúde, Takeshi Matsubara, disse que apesar do índice de infestação do mosquito da dengue estar baixo no município, é preciso que haja o empenho de toda a sociedade para que o mesmo não continue proliferando. O secretário ressaltou o trabalho voluntário desenvolvido pelas funcionárias do CEIM Raio de Sol do Parque das Nações 1o Plano, sob a coordenação de Nadir Brasileiro.“Só vamos conseguir controlar a dengue com o envolvimento de toda comunidade. O brilhante trabalho feito pela coordenadora Nadir, pelos funcionários do Ceim Raio de Sol, serve de exemplo para outras entidades e para a população. Essa é a melhor forma de colher resultados positivos no combate ao foco do mosquito da dengue”, afirmou o secretário, ressaltando ainda que o índice de infestação no Parque das Nações era de 9,4% e que atualmente é de 4,98%, mas que vem sendo feito um esforço muito grande para que esse índice caia para menos de 1%. A presidente do Comitê de Combate a Dengue, Denise Nemirowski, disse que o comitê foi instituído pelo prefeito Laerte Tetila (PT); INSERT INTO nw_noticias (not_id, not_edicao, not_hora, not_ativacao, not_tipo, not_titulo, not_titulo_destaque, not_legenda, not_legenda2, not_corpo, not_texto_destaque, not_fonte, not_usuario, not_chapeu, not_subtitulo, not_credito, procura, dest_sec) VALUES em novembro de 2002 e que de lá para cá vem desenvolvendo campanhas para diminuir os índices de infestação do mosquito aedes aegypti em Dourados. O trabalho, segundo ela, consiste em convocar a sociedade a participar das ações juntamente com os agentes de saúde municipais e da Funasa, no sentido de evitar que apareçam casos de dengue hemorrágica no município. Denise citou os casos da dengue tipo 3 constatados na fronteira de Ponta Porã com Pedro Juan Caballero. Segundo a presidente do Comitê de Combate a Dengue, Dourados hoje dispõe de laboratórios para fazer exames e leitos para internação de pacientes, caso haja necessidade. “Mas o nosso trabalho é sempre preventivo. Por isso é de grande importância a participação da população nessas ações. Campanhas educativas e a conscientização da população são os melhores caminhos para evitar a dengue”. O coordenador da Funasa, Sebastião Marcondes, disse que o vírus da dengue tipo 3 já foram encontrados em várias cidades e que é preciso muito trabalho dos agentes em parceria com a comunidade para evitar que Dourados também tenha casos registrados deste tipo de doença. O mutirão da limpeza lançado como parte da campanha Carnaval sem Dengue, segundo Marcondes, tem como objetivo principal retirar latas, garrafas e plásticos dos fundos de quintais e de terrenos vazios. Esses objetos armazenam água de chuvas e acabam servindo para a procriação de mosquitos. “Mas é preciso a colaboração da população, porque se depender somente dos agentes de saúde, não vamos nos livrar da dengue tão cedo”, finalizou.

Publicado em: 28/02/2003 as 18:52 horas
Desenvolvido pelo Depto de Tecnologia da Informação - Secretaria Municipal de Administração - Prefeitura de Dourados - 2019