Em um ano, PAI realizou mais de 14,7 mil procedimentos

Os atendimentos mais realizados são relativos a procedimentos de odontopediatria e enfermagem – A. Frota

A Policlínica de Atendimento Infantil (PAI) Flamarion Capilé completou um ano de funcionamento na quinta-feira (24) e divulgou um balanço com total de 14.767 atendimentos neste período. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, foram 8.027 em 2017 e já completados 6.740 nestes primeiros 144 dias de 2018.

 

Os atendimentos mais realizados são relativos a procedimentos de odontopediatria e enfermagem. Localizada na rua Frei Antônio, próximo à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), a Policlínica atende crianças e adolescentes, das 7h às 19h, em caráter ambulatorial.

 

“Em um ano tivemos uma produtividade muito bacana e eu fico feliz porque a nossa meta é cuidar das pessoas, com estruturas melhoradas, com definições das estratégias. E a PAI representa isso”, disse a prefeita Délia Razuk.

 

A Policlínica é uma das grandes realizações da administração, fruto de uma luta que iniciou em 2010, quando a prefeita Délia ainda era vereadora e assumiu como prefeita interina, momento que cadastrou o projeto no governo federal.

 

Passados pouco mais de sete anos, o projeto transformou-se em ação justamente no mandato atual de Délia na prefeitura, quando a obra ficou pronta, recebeu mobiliário e equipe e passou a atender.

 

O grande intuito da PAI é oferecer consultas médicas especializadas com equipe multiprofissional, odontologia, saúde mental e também os serviços de enfermagem, entre outros.

 

Segundo o secretário Renato Vidigal, o diferencial do novo espaço é que hoje o serviço foi ampliado e organizado de forma que as pessoas não precisam mais sair de casa de madrugada para enfrentar filas e aguardar pelo atendimento. “A garantia da vaga regulada acabou com esses transtornos, agora as pessoas sabem que serão atendidas no horário marcado e com o especialista de acordo com a demanda”, destacou o secretário.

Na Policlínica os usuários do SUS têm à disposição um psiquiatra, um hebiatra (para atendimento especializado com adolescentes), dois psicopedagogos, três psicólogos, fonoaudiólogo, um dermatologista pediátrico, quatro cirurgiões dentistas pediátricos (para crianças até 4 anos de idade), uma nutricionista e um otorrinolaringologista e, em breve, por meio de convênio com a UFGD, vai oferecer terapia ocupacional, fisioterapia, neuropediatria e pneumopediatria, pelo programa de Residência Médica na área de puericultura.

 

O caráter articulado da PAI com a atenção básica, Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), UPA e unidades hospitalares, constrói fluxos coerentes e efetivos de referência e contra referência é uma das principais metas. A Policlínica é uma unidade de saúde de complexidade intermediária entre unidades básicas de saúde e a rede hospitalar compondo, assim, uma rede organizada de atenção à saúde.

Desenvolvido pelo Depto de Tecnologia da Informação - Secretaria Municipal de Administração - Prefeitura de Dourados - 2018