Prefeitura de Dourados
Guarda Municipal de Dourados

Guarda Municipal entrega dez armas de choque à Polícia Militar

Prefeita Délia conheceu as armas de choque repassadas pela Guarda Municipal ao Batalhão da Polícia Militar – A. Frota

Em solenidade ocorrida na manhã desta segunda-feira (15) na Prefeitura de Dourados, a Guarda Municipal repassou 10 equipamentos de condutividade elétrica (Spark) ao 3° Batalhão de Polícia Militar de Dourados, fruto de parceria entre as forças de segurança.

O evento teve a presença da prefeita Délia Razuk, do comandante da Guarda Municipal, Silvio Reginaldo Peres Costa, do comandante do 3° Batalhão de Dourados, tenente coronel Carlos Silva e do comandante do CPA1, coronel Genivaldo Mendes, representando o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa.

Na solenidade foram assinados os termos de cessão de uso das armas e feita a entrega dos certificados aos 32 agentes da Polícia Militar que receberam a capacitação para uso do equipamento, ministrada pela Guarda Municipal. Os ‘Sparks’ são utilizados no uso diferenciado de força para incapacitação neuromuscular de suspeitos, semelhante aos já conhecidos ‘Tasers’, utilizados pela GM desde 2011.

A cessão pela Guarda dos equipamentos à PM trouxe à tona referências sobre a união das forças policiais em Dourados. A prefeita Délia ressaltou que a união entre Guarda Municipal e Polícia Militar é condizente com o pensamento da administração de todos trabalharem juntos para o bem de Dourados. “União é a nossa meta. Tenho muito orgulho da Guarda Municipal e, aonde eu vou, as pessoas elogiam esta instituição, uma das melhores do Brasil”, disse a prefeita. Délia elogiou a preocupação em usar um equipamento não letal, que preserva a vida das pessoas envolvidas nas ocorrências.

O comandante da Guarda Municipal ressaltou que estas parcerias na maior cidade do interior do Estado têm sido celebradas há muito tempo e são um exemplo. “Reuniões do conselho de segurança têm colocado isto em evidência e esta parceria tem sido consolidada. Ações como a de hoje fazem parte desta maneira de trabalhar pela segurança da nossa cidade”, disse o comandante Silvio.

O comandante do 3° BPM, Carlos Silva, engrandeceu a parceria estabelecida com a Guarda Municipal. “Agradeço a parceria que já existe há algum tempo e à prefeita Délia que melhorou este contato, com maior receptividade. Isto que acontece hoje serve de referência para o país inteiro”, disse.

Prefeita Délia conheceu as armas de choque repassadas pela Guarda Municipal ao Batalhão da Polícia Militar – A. Frota

Como exemplo da importância do apoio, o comandante Carlos Silva ressaltou as dificuldades que a Polícia Militar em Dourados enfrenta, sendo um polo que atende Caarapó, Douradina, Itaporã e oito distritos da região, mas que teve em dois anos uma queda de 30% no efetivo, de 389 para 305 policiais. “Não fosse o apoio da Guarda Municipal, que desempenha um papel semelhante ao da PM, de prevenção e repreensão do crime, teríamos mais dificuldades”, disse.

O comandante ainda ressaltou que Dourados mantém índices de 2013 referentes à criminalidade. “Dourados é uma das poucas, senão a única cidade, onde o crime não evoluiu em quatro anos. Isso se dá graças ao Coised e à união das forças de segurança em nossa cidade”, disse, se referindo ao Conselho de Segurança instituído na cidade.

O comandante do CPA1, coronel Genivaldo Mendes, da Polícia Militar do Estado, esteve na solenidade representando o secretário de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa. Ele falou da árdua missão da Polícia Militar em Dourados, cidade que conta ainda com uma Reserva Indígena onde ações da PM são desempenhadas. “Quando a comunidade precisa das forças de segurança não olha para a cor da farda. E esta união precisa ser prestigiada”, disse.

 

Equipamento não letal

Prefeita Délia conheceu as armas de choque repassadas pela Guarda Municipal ao Batalhão da Polícia Militar – A. Frota

No ato de entrega das 10 armas, os agentes de segurança falaram da praticidade do uso do ‘Spark’. Foram dados vários exemplos de atuação que evitaram prejuízos maiores aos envolvidos. Em Caarapó, recentemente, uma pessoa foi imobilizada após apresentar transtorno e ameaça contra familiares de posse de um pedaço de madeira. “Com a arma de choque tudo ficou resolvido sem que houvesse problemas maiores ao suspeito”, salientou o comandante da PM.

O comandante da Guarda Municipal informou que em Dourados estas ações são comuns e o resultado da ação com o uso da arma de choque é satisfatório. “São situações de transtorno por drogas ou álcool, situações de tentativa de suicídio e outras em que é primordial a preservação da vida dos envolvidos e a aplicação da arma não letal é fundamental”, disse Silvio. Vale ressaltar que qualquer intervenção com arma de fogo gera um tratamento longo, danos e sequelas.

A ‘Spark’ é um dispositivo elétrico incapacitante que emite pulsos elétricos que atuam sobre o sistema neuromuscular, causando desorientação, fortes contrações musculares e queda do indivíduo, permitindo a incapacitação temporária do agressor.

Dispõe de comandos de acionamento ambidestro e sistema de ejeção automática do cartucho. O disparo é realizado através do acionamento do gatilho de ação progressiva que, ao ser pressionado, permite que o dispositivo emita pulsos elétricos por um período de 5 segundos.

 

Desenvolvido pelo Depto de Tecnologia da Informação - Secretaria Municipal de Administração - Prefeitura de Dourados - 2017