Roças Comunitárias beneficiam mais de 50 famílias em Dourados

A Secretaria Municipal de Assistência Social, Habitação e Cidadania (SEMASHC) lançará ainda neste mês o programa de roças comunitárias para atender famílias do Conjunto Habitacional Porãvi, localizado na região do Jardim Guaicurus. Atualmente, as roças comunitárias beneficiam mais de 50 famílias em vários bairros de Dourados. Além das roças, a Prefeitura mantém outro programa de incentivo a produção de hortaliças. A secretária de Assistência Social, Habitação e Cidadania de Dourados, Ledi Ferla, disse que o programa de roças comunitárias implantado no município teve repercussão internacional e que vem se expandindo, sendo implantado no Conjunto Habitacional Porãvi. A proposta é de ocupar os vazios urbanos com o desenvolvimento de projetos na área de agricultura de subsistência. Um dos exemplos de que o projeto vem dando certo é a unidade implantada no Jardim Aydê, local aonde as famílias vêm produzindo alimentos para sua subsistência e o restante elas vendem para aumentar a renda familiar. Segundo a secretária Ledi Ferla, hoje existem cerca de 30% de terrenos vazios em Dourados. O objetivo, segundo ela, é ocupar pelo menos 20% dessas áreas vazias, utilizando essas áreas para o plantio das mais diversas culturas de subsistência. “O objetivo número 1 do projeto é de combater a fome e de enriquecer a alimentação das famílias. O restante da produção pode ser vendida, gerando uma conseqüente melhoria da renda familiar”. A gestora das roças comunitárias, Leia Bastos, disse que as pessoas que participam do projeto estão muito satisfeitas e que todas trabalham com muita vontade. Ele disse que a Secretaria Municipal de Assistência Social vem acompanhando de perto todas as famílias, garantindo apoio para que todas possam produzir cada vez mais. Um dos beneficiados com as roças comunitárias, Antônio Pedro da Silva, disse que está plantando de tudo um pouco no seu lote. “Estou contente com o que estou produzindo. Aqui estou colhendo abóbora, quiabo, milho e mandioca. Muitas pessoas vêm aqui para comprar o que estamos produzindo”. A dona de casa Cleusa Moreira Resende, que trabalha na roça comunitária do Jardim Aydê, disse que está conseguindo colher diversos produtos no seu lote. “Estou aqui desde o início do projeto em fevereiro do ano passado. A terra é muito boa e tudo que plantamos aqui estamos conseguindo colher. Todas as semanas estou arrecadando dinheiro com a venda do excedente da minha produção”, afirmou.

Publicado em: 10/02/2003 as 20:56 horas
Desenvolvido pelo Depto de Tecnologia da Informação - Secretaria Municipal de Administração - Prefeitura de Dourados - 2019