Universidades e agentes públicos buscam fortalecimento profissional do Conesul

A. Frota

“Os números mostrados nos ajudam a entender mais claramente os motivos da realização deste Seminário. É a oportunidade que temos de destacar o nível de capacitação dos professores das nossas universidades e o trabalho que realizam para preparar os jovens de toda a região”. Assim, a prefeita Délia Razuk saudou a participação de autoridades políticas e educacionais e agentes públicos de 15 cidades do entorno, na abertura do 1º. Seminário Univer Cidades, realizado nesta sexta-feira (10) no Centro de Convenções ‘Antônio Tonanni’, em Dourados.

 

Levantamento realizado pela Secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico, organizadora do seminário, indica que as quatro universidades e o Instituto Federal que funcionam atualmente em Dourados oferecem 202 cursos de graduação e pós-graduação, nas modalidades presencial e EaD (Ensino à Distância) e reúnem mais de 25 mil alunos. São 79 cursos de graduação presencial, 26 de graduação pelo sistema EaD, 18 cursos de pós graduação na modalidade doutorado, 22 de pós (mestrado) e outros 22 pós (latu sensu). Apenas na modalidade pós (latu sensu) pelo EaD são oferecidos 35 cursos pelas quatro universidades.

 

A prefeita Délia recepcionou o colega prefeito de Douradina, Jean Sergio Fogaça, o reitor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul e presidente do Crie-MS (Conselho de Reitores do Estado), Fábio Edir dos Santos, além de representantes da UFGD, a pró-reitora Julie Anne; da Unigran, o diretor de Ensino a Distância Marcelo Koch, da Anhanguera, o pró-reitor Fernando Frosa, e do Instituto Federal, Danilo Sanches Dantas, que representou o diretor Carlos Vinicius. O vice-prefeito de Nova Andradina, Milton Luís de Oliveira e secretários municipais de Maracaju, Naviraí, Juti, Aral Moreira, Jateí, Novo Horizonte do Sul, Caarapó, Glória de Dourados, Amambai, Fátima do Sul e Itaporã prestigiaram o ato, juntamente com a diretora-regional do Sebrae/MS, Flávia Rosa dos Santos.

 

A. Frota

Para o diretor do Instituto Federal, o Seminário é importante “pela necessidade de qualificarmos, cada vez mais, as equipes de atendimento”. O diretor da Anhanguera considerou “brilhante” a iniciativa da Prefeitura, manifestando a expectativa de otimismo com “um cenário que já começa a dar sinais de melhora” e onde, segundo ele, “aumentam as chances de crescer para quem tem formação superior”, apontando Dourados como centro de ensino superior consolidado. O diretor da Unigran disse que o desafio é “ajudar a melhorar, e tornar o Conesul mais preparado” e o reitor da Universidade Estadual disse que, juntas, as instituições “podem fazer a diferença”, com a responsabilidade de levar conhecimento, “reiterando o compromisso das Universidades com Dourados e os 33 municípios que precisam de mão de obra qualificada”.

 

Presidente da Comissão de Educação da Câmara de Dourados, o vereador Idenor Machado representou os demais colegas presentes no Seminário e fez uma retrospectiva das dificuldades enfrentadas na década de 70, quando chegou na cidade com um grupo de outros 11 formandos do magistério no interior de São Paulo e já assumiu como diretor na escola Dom Aquino Corrêa, no distrito de Panambi. “Dourados inteira tinha 69 professores e muitos municípios da região eram distritos daqui”, lembrou. “Hoje a realidade é outra, por isso temos que reconhecer a proposta de estimular jovens a cursarem uma universidade”.

 

ENCURTAR CAMINHOS

 

A. Frota

Segundo a prefeita de Dourados, o Município precisa estar preparado o suficiente para oferecer os serviços que a população da região procura quando faz a opção por um dos cursos oferecidos na estrutura educacional local. “Precisamos estar antenados no tempo, temos professores capacitados, alunos que vem buscar o melhor em conhecimento e, com isso, a responsabilidade de oferecer a infraestrutura necessária para essa população”, disse Délia Razuk. Antes dela, o prefeito de Douradina lembrou que foi acadêmico da ex-UFMS, hoje UFGD em Dourados, e que reconhece o trabalho da colega gestora para “transformar Dourados realmente em um polo regional de desenvolvimento”.

 

“Buscar conhecimento de todas as formas, encurtar caminhos, fortalecer parcerias, é isso o que estamos fazendo como gestora. Esta semana ainda tratamos, com o Instituto Federal, da implantação de um aplicativo de trânsito que vai ajudar a identificar ruas e conhecer nossa cidade melhor; estamos incrementando as parcerias governamentais, como fizemos ao oferecer a nossa produção para o governador Beto Richa, que ampliou e reformou, através da Ferroeste, todo o porto de Paranaguá, mas precisava da nossa produção para dar esse ‘up’. Então, a partir deste Seminário, vamos mostrar que aqui se faz Educação de qualidade, atrair parceiros das cidades e oferecer qualidade de vida, segurança, infraestrutura, e a nossa hospitalidade aos municípios do entorno”.

Desenvolvido pelo Depto de Tecnologia da Informação - Secretaria Municipal de Administração - Prefeitura de Dourados - 2017